Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Bolsonaro diz que Brasil deixou de se armar por ideologia

País fecha dois acordos de cooperação com os Emirados Árabes na área de Defesa

[Bolsonaro diz que Brasil deixou de se armar por ideologia]
Foto : Valter Campanato/Agência Brasil

Por Metro1 no dia 26 de Outubro de 2019 ⋅ 16:44

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que o Brasil deixou de cuidar da área de Defesa por ideologia e precisa se rearmar. A declaração foi feita em Abu Dhabi, na noite deste sábado (26), horário local, durante cerimônia de oferenda floral no Monumento aos Mártires da Pátria (Wahat Al Karama), primeiro compromisso oficial da viagem presidencial aos Emirados Árabes Unidos. As informações foram publicadas pela Folha de São Paulo.

“O Brasil foi esquecido nessa área desde o governo Fernando Henrique Cardoso. Por quê? Voltando agora à ideologia, nós somos o grande obstáculo para o socialismo, nós das Forças Armadas. Por isso interessava quebrar nossa espinha dorsal”, disse o presidente. O Brasil fechou com o país dois acordos de cooperação na área de Defesa. 
Segundo Bolsonaro, o país precisa se rearmar para ter capacidade de se defender. “Ninguém quer um Brasil extremamente belicoso, mas precisamos ter um mínimo de poder de dissuasão”, acrescentou.

Bolsonaro não falou sobre negócios ou acordos específicos, que, segundo ele, são de responsabilidade do ministro Fernando Azevedo (Defesa). O Brasil quer vender aos árabes cargueiros da Embraer e trouxe ao país do Golfo 29 empresas da área de Defesa, sob coordenação do almirante Almir Garnier. O titular da pasta ficou no Brasil por causa dos trabalhos de contenção de danos do vazamento de óleo na costa do país.
 

Notícias relacionadas