Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Defesa de Lula pede que petista deixe prisão após decisão do STF

"Ao nosso ver, jamais poderia ter sido decretada essa prisão", diz advogado do ex-presidente

[Defesa de Lula pede que petista deixe prisão após decisão do STF]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Juliana Almirante no dia 08 de Novembro de 2019 ⋅ 11:31

A defesa do ex-presidente do República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu hoje (8) à Justiça que ele deixe a prisão, após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) contra a execução da pena depois da condenação em segunda instância.

O advogado Cristiano Zanin se reuniu com o petista na sede da Polícia Federal (PF) em Curitiba durante a manhã.

"(...) Em razão de condenação não transitada em julgado e (ii) seu encarceramento não está fundamentado em nenhuma das hipóteses previstas no art. 312 do Código de Processo Penal, torna-se imperioso dar-se imediato cumprimento à decisão emanada da Suprema Corte", afirma um trecho da petição, de acordo com o G1.

Lula foi condenado em duas instâncias no caso do triplex em Guarujá (SP) e espera julgamento de recursos em cortes superiores.

Ele está preso desde abril do ano passado na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, onde cumpre pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias.

"É uma etapa que terá que ser organizada. Nosso foco de trabalho é despachar esse pedido e obter o alvará de soltura. Ao nosso ver, jamais poderia ter sido decretada essa prisão. A partir do julgamento do STF, publico e notório, nada pode impedir a expedição do alvará de soltura. Qualquer ato protelatório dará contornos políticos à decisão", afirmou o advogado do petista, em coletiva de imprensa hoje.

Notícias relacionadas