Política

Após quebrar placa, deputado diz que negros são mortos por serem maioria no tráfico

Ele afirmou que não teme ser punido no Conselho de Ética e, após ser acusado de racismo pela oposição, disse que "tem amigos da raça negra"

[Após quebrar placa, deputado diz que negros são mortos por serem maioria no tráfico]
Foto : Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Por Juliana Almirante no dia 20 de Novembro de 2019 ⋅ 07:40

Após quebrar uma placa em exposição na Câmara Federal  contra o genocídio da população negra, o deputado Coronel Tadeu (PSL- SP) afirmou, em entrevista à Folha, que as mortes de jovens negros por policiais seriam explicadas pela maior presença de negros no tráfico de drogas. 

"O tráfico absorve uma boa parte das pessoas que moram nas comunidades, e a maioria dessas pessoas é de origem negra. Então, portanto, o resultado disso é que, em confronto com policiais, as [pessoas] que estão no tráfico acabam sendo vitimadas no confronto. E aí, se a maioria é negra, o resultado só pode ser esse", disse o parlamentar. 

Ele declarou ainda que não teme ser punido no Conselho de Ética e, após ser acusado de racismo pela oposição, disse que não se enxerga dessa forma. 

"De forma alguma. Eu nunca fui racista. Meus colegas de infância são uma maioria da raça negra, meus amigos são da raça negra e eu sinto bastante orgulho de ter essas pessoas próximas a mim.  Claro que eles [a oposição] faz o jogo deles e eles vão me acusar de racista, fascista, tudo que é "ista".  Eu não preciso estar bem com eles, eu preciso estar bem com minha consciência. Eu durmo tranquilo", afirmou.

Notícias relacionadas