Política

'Quem está próximo de Bolsonaro vira alvo', diz Eduardo Ramos

“A minha relação com ele (Bolsonaro) incomoda aqui dentro do governo”, diz Luiz Eduardo Ramos

['Quem está próximo de Bolsonaro vira alvo', diz Eduardo Ramos]
Foto : Alexandre Galvão/ Metropress

Por Juliana Almirante no dia 11 de Dezembro de 2019 ⋅ 07:01

O general Luiz Eduardo Ramos afirmou, em entrevista à Folha publicada hoje, ter encontrado “um trem a 200 km” no dia 5 de julho, quando chegou ao Palácio do Planalto.

Ele disse que levou mais de um mês para conseguir assumir de fato a função de articulador político do governo presidente Jair Bolsonaro. 

No entanto, até o momento, uma ala do Congresso Nacional não deixa de fazer críticas à atuação do ministro da Secretaria de Governo. A avaliação é a de que Ramos não tem conseguido cumprir acordos feitos com parlamentares. 

Ele relatar ter amizade com o presidente desde 1973 e diz que sua proximidade com Bolsonaro o torna alvo preferencial de ataques.

"Aqui tem esse negócio: é um serpentário, quanto mais próximo do presidente, mais você é alvo. Se você me atinge, atinge o presidente”, diz. “A minha relação com ele incomoda, incomoda aqui dentro do governo”, completou.

Porém, Ramos declara que sua relação com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), é “excepcional” e aposta na melhora do diálogo político com o Congresso. 

Notícias relacionadas

[Bolsonaro sanciona fundo eleitoral de R$ 2 bilhões ]
Política

Bolsonaro sanciona fundo eleitoral de R$ 2 bilhões

Por Danielle Campos no dia 18 de Janeiro de 2020 ⋅ 09:30 em Política

Mesmo após aprovar a iniciativa, o presidente Jair Bolsonaro diz ser contrário ao fundo eleitoral e pediu aos eleitores para não votarem em 2020 em candidatos que usem o...