Política

Bolsonaro critica governadores que não acatam decreto de serviços essenciais

Entretanto, o STF determinou em abril, que cabe aos estados e municípios determinar quais são as atividades essenciais

[Bolsonaro critica governadores que não acatam decreto de serviços essenciais]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Luciana Freire no dia 12 de Maio de 2020 ⋅ 18:40

O presidente Jair Bolsonaro escreveu em suas redes sociais hoje (12) que os governadores que não concordam com o decreto, assinado por ele, de ampliação de serviços essenciais na pandemia, deveriam contestar o texto na Justiça, mas não deixar de cumpri-lo.

Para Bolsonaro "afrontar" o Estado Democrático de Direito é "o pior caminho". Entretanto, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou em abril, que cabe aos estados e municípios determinar quais são as atividades essenciais.

O decreto de Bolsonaro incluiu salões de beleza, barbearias e academias de esportes como estabelecimentos que devem ficar abertos no atual estágio da pandemia. Pelo menos 13 governos estaduais já disseram que vão manter essas atividades fechadas, a Bahia é um deles.

"Os governadores que não concordam com o decreto podem ajuizar ações na justiça ou, via congressista, entrar com projeto de decreto legislativo", escreveu Bolsonaro.

Notícias relacionadas