Política

Caso 'facada': Investigação aponta defesa de Bolsonaro como divulgadora de conspiração

Frederick Wassef afirmou em um programa de TV que atentado poderia ser patrocinado pelo PT

[Caso 'facada': Investigação aponta defesa de Bolsonaro como divulgadora de conspiração]
Foto : Reprodução / G1

Por Alexandre Galvão no dia 16 de Maio de 2020 ⋅ 08:20

Advogado que atuou em favor do presidente Jair Bolsonaro no processo que julgou Adélio Bispo, Frederick Wassef foi citado no relatório da segunda investigação da facada entre aqueles que espalharam conspirações ao longo do inquérito. O delegado Rodrigo Morais narra o episódio em que ele apareceu em programa de TV para apresentar o que seria um suposto furo jornalístico, na última segunda. 

Na participação, Wassef disse ter ouvido de uma testemunha que o atentado que quase matou o então candidato Jair Bolsonaro foram encomendado pelo Partido dos Trabalhadores. 

 No documento, a Polícia Federal afirma que sabe de quem ele estaria falando, diz que já ouviu a pessoa e desconstrói a teoria.

“Convém mencionar que Wassef, embora se apresente como advogado da vítima, não possui procuração, sendo que jamais esteve nesta PF para consultar as investigações, para indicar testemunhas ou para propor diligências, como se depreende da ausência de petições, certidões ou termos de vista em seu nome, sendo certo que a vítima possui outros advogados regularmente constituídos”, disse, segundo a Folha.

Notícias relacionadas