Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Vídeo de Bolsonaro reforça versão de interferência na PF para proteger família

Presidente ainda revela que tem um sistema "particular" de informação, que funciona bem, "diferentemente dos órgãos oficiais"

[Vídeo de Bolsonaro reforça versão de interferência na PF para proteger família]
Foto : Alan Santos/PR

Por Danielle Campos no dia 23 de Maio de 2020 ⋅ 10:40

A gravação da reunião ministerial do dia 22 de abril, divulgada ontem (22), revelou falas do presidente Jair Bolsonaro que reforçam a acusação do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, de interferência do presidente na Polícia Federal (PF). O vídeo é evidência no inquérito que investiga a acusação de Moro.

Na reunião entre Bolsonaro e os ministros do governo, inclusive Sergio Moro, o presidente diz que tem um sistema "particular" de informação, que funciona bem, "diferentemente dos órgãos oficiais" e enfatiza que trocaria cargos para proteger familiares e amigos. 

“Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro, oficialmente, e não consegui! E isso acabou. Eu não vou esperar foder a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. Vai trocar! Se não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro! E ponto final! Não estamos aqui pra brincadeira”, disse o presidente.

O então diretor-geral da Polícia Federal, Mauricio Valeixo, foi exonerado do cargo em 24 de abril por decisão de Bolsonaro, e na ocasião, Moro anunciou demissão do cargo e acusou Bolsonaro de tentar interferir politicamente no comando da PF ao decretar a demissão.

Notícias relacionadas