Política

Agência Brasileira de Inteligência recebeu 1.272 relatórios para repassar informações a Bolsonaro

Dado contradiz Bolsonaro, que reclamou na reunião do dia 22 de abril não receber informações eficientes e que precisava usar um sistema "privado" de inteligência

[Agência Brasileira de Inteligência recebeu 1.272 relatórios para repassar informações a Bolsonaro]
Foto : Divulgação/ Abin

Por Luciana Freire no dia 24 de Maio de 2020 ⋅ 07:56

 

O Sistema Brasileiro de Inteligência (Sisbin), coordenado pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), recebeu um total de 1.272 relatórios de inteligência produzidos por diversos órgãos do governo nos anos de 2019 e 2020. Esses relatórios são usados para repassar informações estratégicas ao Palácio do Planalto para ajudar na tomada de decisões. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

Os dados contradizem o presidente Jair Bolsonaro, que reclamou na reunião ministerial do dia 22 de abril que não estava recebendo informações eficientes desses órgãos e que precisava usar um sistema "privado" de inteligência que funcionaria melhor.

De acordo com dados do Sisbin, o sistema recebeu 951 documentos de inteligência em todo o ano de 2019 e 321 até agora no ano de 2020. Esses relatórios foram encaminhados ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República ou aos setores de inteligência dos ministérios do governo federal.

Quem define esse encaminhamento é a Abin, comandada pelo delegado Alexandre Ramagem, pessoa de confiança de Bolsonaro que ele tentou indicar para comandar a PF, mas foi barrado por uma decisão do Supremo Tribunal Federal.

Notícias relacionadas