Política

Geraldo Júnior apoia cobrança de ACM Neto aos bancos por suspensão das parcelas dos empréstimos

'Se compararmos com os lucros que apuram, então, podemos afirmar que não estão fazendo quase nada', disse o presidente da Câmara

[Geraldo Júnior apoia cobrança de ACM Neto aos bancos por suspensão das parcelas dos empréstimos]
Foto : Reginaldo Ipê/CMS

Por Metro1 no dia 26 de Maio de 2020 ⋅ 18:30

Autor do Projeto de Indicação Nº 154/2020, apresentado ao município, o presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior (MDB), endossou a cobrança feita pelo democrata a respeito da atuação das entidades bancárias em meio à pandemia. Ele solicitou o envio à  Câmara Municipal de um Projeto de Lei suspendendo, por 90 dias, as parcelas vencidas e vincendas dos empréstimos consignados dos servidores municipais.

"Apoio totalmente as cobranças de ACM Neto aos bancos, tais como: fornecer crédito barato para o povo e fornecer linhas de crédito especiais voltadas às micro e pequenas empresas, por exemplo. Não observamos até o momento nenhuma ação efetiva dessas instituições que contribuem minorar o sofrimento de nosso povo”, frisou o vereador.

Geraldo Júnior apresentou o Projeto de Indicação no dia 13 de abril, prevendo o agravamento da crise do coronavírus na cidade do salvador. “Sabíamos que  o isolamento social de nossa população iria provocar grandes efeitos nas rendas das famílias e assim se comprovou a nossa previsão. Semana passada, o prefeito incorporou a nossa proposta e vem cobrando da Federação Brasileira Dos Bancos (Febraban), para que façam a sua parte”, disse.

Geraldo Júnior disse também que “se compararmos com os lucros que apuram, então, podemos afirmar que não estão fazendo quase nada. Vamos continuar cobrando dos bancos sua parcela de contribuição nessa luta contra a Covid-19”, concluiu o presidente da Câmara.

Notícias relacionadas