Política

Parlamentares acusam Bolsonaro de querer manipular números da Covid-19

As críticas também são voltadas para declarações do secretário Carlos Wizard, sobre recontagem do número de óbitos pela doença

[Parlamentares acusam Bolsonaro de querer manipular números da Covid-19]
Foto : Marcos Corrêa/PR

Por Danielle Campos no dia 06 de Junho de 2020 ⋅ 13:31

Após mudanças na forma como os dados sobre a Covid-19 são divulgados diariamente, com atraso no horário, parlamentares veem risco de manipulação dos números pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. As críticas também são voltadas para as declarações do secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Carlos Wizard, sobre recontagem do número de óbitos pela doença.

Integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF) e do TCU (Tribunal de Contas da União) também estão atentos ao tema. O ministro Bruno Dantas anunciou em suas redes sociais que "cogita propor" aos tribunais de conta estaduais e ao federal, que solicitem os dados sobre o coronavírus para divulgação diária até 18h. O ministro Gilmar Mendes compartilhou a mensagem de Dantas e disse que a prestação de contas sobre a doença no país é uma "questão de saúde pública".

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) anunciou que irá fazer a proposta de uma contagem paralela do número de infectados, curados e mortos pela Covid-19. Randolfe também afirmou que irá apresentar uma ação ao STF para alegar que o governo está descumprindo preceitos fundamentais da Constituição. "O que Bolsonaro está fazendo é uma clara tentativa de manipulação de dados acerca da Covid-19. Como se sua gestão inepta e omissa não fosse o suficiente!", disse.

Alessandro Molon (PSB-RJ) também vê possibilidade de alteração nos dados por parte do governo federal. "Bolsonaro está desesperado para manipular o número de mortos por Covid-19, que sobe aceleradamente por causa da irresponsabilidade dele. Negar a realidade é regra desse governo", criticou o deputado federal. Molon é líder do PSB na Câmara e anunciou que o partido também irá acionar a Justiça.

O presidente do Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde), Alberto Beltrame, afirmou que as declarações de Wizard apontam "profunda ignorância sobre o tema e insulta a memória de todas aquelas vítimas indefesas desta terrível pandemia e suas famílias".

Notícias relacionadas