Política

TV católica desautoriza padre que pediu verba a Bolsonaro

TV Pai Eterno afirma que o padre Welinton Silva participou de encontro "informal" com o presidente e não representa a emissora

[TV católica desautoriza padre que pediu verba a Bolsonaro]
Foto : Divulgação

Por Metro1 no dia 09 de Junho de 2020 ⋅ 16:40

Uma das principais emissoras católicas no País, a TV Pai Eterno desautorizou o pedido de ajuda em forma de verbas publicitárias feito por um de seus padres-apresentadores ao presidente Jair Bolsonaro, e de uma oferta para apresentar notícias positivas sobre o governo. A informação foi divulgada pelo jornal O Estado de S.Paulo.

O missionário Welinton Silva apelou ao presidente citando que a TV Pai Eterno passa por "dificuldades" de arrecadação e que o segmento católico de comunicação como um todo tem ficado "esquecido". 

A TV Pai Eterno afirma que o padre Welinton Silva que participou em 21 de maio de videoconferência com Bolsonaro, havia recebido um convite pessoal do líder do governo na Câmara dos Deputados, major Vitor Hugo (PSL-GO). Por isso, a emissora considera o encontro como "informal" entre o presidente, a Frente Parlamentar Católica e convidados da Igreja.

No entanto, o encontro era uma agenda pública oficial do presidente e o padre Welinton Silva disse representar a TV Pai Eterno. Parlamentares também o citaram como representante da TV.

Em nota a emissora disse que "a TV Pai Eterno nunca fez e não faz barganhas", mesmas palavras usadas pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). 

Notícias relacionadas