Política

Vice-presidente Mourão diz ver exagero em operação contra aliados de Bolsonaro

O general da reserva disse que não se pode considerar "meia dúzia de gente que estava na rua" como uma ameaça

[Vice-presidente Mourão diz ver exagero em operação contra aliados de Bolsonaro]
Foto : Agência Brasil

Por João Brandão no dia 16 de Junho de 2020 ⋅ 16:44

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), afirmou hoje (16) ao jornal Folha de S. Paulo que há certo exagero em operação de busca e apreensão contra aliados e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pela promoção de protestos antidemocráticos. 

O general da reserva disse que não se pode considerar "meia dúzia de gente que estava na rua" como uma ameaça, apesar de, na avaliação dele, ter sido um inconveniente a iniciativa de um grupo governista de atirar fogos de artificio sobre a sede do Supremo.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o cumprimento de 21 mandados de busca e apreensão que têm entre os alvos integrantes do Aliança pelo Brasil, partido que o presidente tenta fundar.

"Eu acho que é meio exagerado isso aí. Eu acho que considerar que essa meia dúzia de gente que estava aí na rua como uma ameaça é a mesma coisa que a gente considerar aquela turma que aparece com bandeira de foice e martelo como ameaça", afirmou.

Notícias relacionadas