Política

Após debandada, aliados de Guedes dizem que ele não vai deixar o governo agora

Entorno do ministro avalia que o presidente Jair Bolsonaro, embora diga apreciar alguns aspectos do liberalismo, não é um liberal

[Após debandada, aliados de Guedes dizem que ele não vai deixar o governo agora]
Foto : Wilson Dias / Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 12 de Agosto de 2020 ⋅ 09:40

Mesmo com a saída de ​Salim Mattar e Paulo Uebel, dois dos auxiliares mais ligados à agenda liberal, pessoas que conhecem o ministro da Economia, Paulo Guedes, dizem que ele não vai pedir demissão. A informação é da coluna Painel, da Folha.

“PG não sai. Tem consciência de que é o pau da barraca”, afirma Rubem Novaes, amigo do ministro e demissionário presidente do Banco do Brasil.

Pessoas próximas a Guedes relatam cansaço com o acúmulo de frustrações, pois há resistência do meio político em se engajar nas mudanças propostas, mas têm dito que não é hora de sair.

O entorno do ministro avalia que o presidente Jair Bolsonaro, embora diga apreciar alguns aspectos do liberalismo, não é um liberal.

Para parlamentares, a saída de Guedes não seria dramática. A queixa é a de que, fora as reformas, falta a ele um plano para enfrentar a crise econômica.

 

Notícias relacionadas