Política

STJ afasta Witzel do cargo e ordena prisão de Pastor Everaldo

Ordem judicial ocorre no âmbito da Operação Placebo, que investiga fraudes na área da Saúde

[STJ afasta Witzel do cargo e ordena prisão de Pastor Everaldo]
Foto : Divulgação/PSC

Por Lara Curcino no dia 28 de Agosto de 2020 ⋅ 06:46

O superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou hoje (28) o afastamento imediato do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), de seu cargo, por irregularidades em contratos na saúde. O vice, Cláudio Castro, assume a função. 

A ordem judicial ocorre no âmbito das investigações da Operação Placebo, realizada em maio, que investiga fraudes na área da Saúde, e da delação premiada do ex-secretário estadual de Saúde Edmar Santos, preso na mesma ação, por suspeita de irregularidades na contratação da organização social Iabas, de forma emergencial durante a pandemia, por R$ 835 milhões para construir e administrar sete hospitais de campanha.

Foram expedidos também mandados de prisão contra o presidente do PSC, Pastor Everaldo, e Lucas Tristão, ex-secretário de Desenvolvimento Econômico. São cumpridos ainda mandados de busca e apreensão contra a primeira-dama, Helena Witzel, e na sede do governo, o Palácio Guanabara. 

Notícias relacionadas