Política

Justiça determina que Flordelis seja monitorada por tornozeleira eletrônica

Flordelis e os filhos são réus em processo sobre a morte do marido da deputada, pastor Anderson do Carmo, em junho do ano passado

[Justiça determina que Flordelis seja monitorada por tornozeleira eletrônica ]
Foto : Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Por Luciana Freire no dia 18 de Setembro de 2020 ⋅ 17:00

A Justiça do Rio de Janeiro determinou hoje (18) que a deputada federal Flordelis (PSD-RJ) seja monitorada por tornozeleira eletrônica e fique em recolhimento domiciliar das 23h às 6h. A decisão foi da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói.

Flordelis e os filhos são réus em processo sobre a morte do marido da deputada, pastor Anderson do Carmo, assassinado dentro de sua casa em Niterói, em junho do ano passado. Ela é acusada de ser a mandante do crime, mas não pode ser presa em razão de sua imunidade parlamentar.

Flordelis entregou na última quarta-feira (16) à Corregedoria da Câmara dos Deputados a defesa por escrito no processo a que responde por quebra de decoro parlamentar. O caso pode levar Flordelis à perda do mandato.

Notícias relacionadas