Política

Sem provas, Bolsonaro diz na ONU que queimadas são provocadas por caboclos e índios

Presidente afirma que país é alvo de campanha difamatória

[Sem provas, Bolsonaro diz na ONU que queimadas são provocadas por caboclos e índios]
Foto : Marcos Corrêa/PR

Por Matheus Simoni no dia 22 de Setembro de 2020 ⋅ 12:16

O presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) disse hoje (22), em discurso na abertura da Assembleia-Geral da ONU, que os incêndios no Pantanal e na Amazônia estão sendo manipulados em uma "brutal campanha de desinformação". O objetivo seria atacar seu governo.

"Nosso agronegócio continua pujante e, acima de tudo, possuindo e respeitando a melhor legislação ambiental do planeta. Mesmo assim, somos vítimas de uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal. A Amazônia brasileira é sabidamente riquíssima. Isso explica o apoio de instituições internacionais a essa campanha escorada em interesses escusos que se unem a associações brasileiras, aproveitadoras e impatrióticas, com o objetivo de prejudicar o governo e o próprio Brasil", declarou Bolsonaro.

Sem provas, o presidente afirmou que os focos criminosos de incêndio têm sido combatidos e que a propagação do fogo está relacionada à queima de roçadas por parte de caboclos e índios. "Nossa floresta é úmida e não permite a propagação do fogo em seu interior. Os incêndios acontecem praticamente, nos mesmos lugares, no entorno leste da Floresta, onde o caboclo e o índio queimam seus roçados em busca de sua sobrevivência, em áreas já desmatadas", disse o presidente. 
 

Notícias relacionadas