Política

Bolsonaro sanciona, sem vetos, lei que aumenta pena para quem maltratar cães e gatos

Agora, punição passa a ser de prisão de dois a cinco anos, multa e proibição da guarda

[Bolsonaro sanciona, sem vetos, lei que aumenta pena para quem maltratar cães e gatos]
Foto : Carolina Antunes/PR

Por Lara Curcino no dia 30 de Setembro de 2020 ⋅ 09:20

O presidente Jair Bolsonaro sancionou ontem (29) a lei que aumenta as penas para quem maltratar cães e gatos. Agora, a punição passa a ser prisão de dois a cinco anos, multa e proibição da guarda. 

Anteriormente, a pena era de detenção de três meses a um ano, além de multa. De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência da República, o chefe do Executivo não vetou nenhum dispositivo da nova legislação. 

“Quem não demonstra amor por um animal como um cão, por exemplo, não pode demonstrar amor, no meu entender, por quase nada nessa vida”, afirmou Bolsonaro, durante a cerimônia de sanção da lei, no Palácio do Planalto. 

Notícias relacionadas