Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Saúde

Ministério da Saúde afirma ser 'inadmissível' a não distribuição de cloroquina

Em um documento enviado pelo Ministério da Saúde à Prefeitura de Manaus na última sexta-feira (7), o governo orienta a distribuição de remédios sem eficácia comprovada contra a Covid-19

[Ministério da Saúde afirma ser 'inadmissível' a não distribuição de cloroquina]
Foto : Tony Winston/MS

Por Adele Robichez no dia 12 de Janeiro de 2021 ⋅ 11:40

Em um documento enviado pelo Ministério da Saúde à Prefeitura de Manaus na última sexta-feira (7), o governo orienta a distribuição de remédios sem eficácia comprovada contra a doença para a população, como cloroquina e ivermectina.

No arquivo recebido pela secretaria municipal de Saúde de Manaus, a pasta disse ser "inadmissível" a não adoção da orientação. O ministério também solicitou uma autorização para realizar hoje (11) uma ronda nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) incentivando o uso das medicações.

Na nota informativa do MS, o governo recomenda o uso combinado de cloroquina com azitromicina para pacientes com sintomas leves a graves do coronavírus. Os remédios não têm efeito fundamentado no tratamento da doença.

A secretária de Saúde de Manaus, Shadia Fraxe, afirmou que distribuirá apenas medicamentos cuja eficácia tenha sido comprovada por estudos científicos e que tenham passado por aprovação dos conselhos regional e federal de medicina.

A capital do Amazonas vem batendo recordes de casos e mortes pela infecção, com falta de leitos e equipamentos.

Notícias relacionadas