METROPOLE

Sábado, 15 de maio de 2021

Saúde

Média móvel de mortes no Amazonas cresce 62% em duas semanas

Taxa de óbitos por pessoas fora do grupo de risco no estado é de 19,9%, enquanto no país é de 7,3%; especialistas suspeitam que situação tem relação com nova variante

Média móvel de mortes no Amazonas cresce 62% em duas semanas

Foto: Reprodução

Por: Adele Robichez no dia 02 de fevereiro de 2021 às 09:40

A média móvel de mortes por Covid-19 no Amazonas cresceu 62% em duas semanas, segundo o consórcio de veículos de imprensa. Os dados da associação apontam que apenas ontem (1º), 149 pessoas morreram pela doença no estado e, desde o início da pandemia, mais de 8 mil óbitos pelo coronavírus já foram registrados.

O Amazonas sofre uma grave crise sanitária, com o colapso do sistema de saúde, após a falta de oxigênio nos hospitais de Manaus. Mais de 200 pacientes foram transferidos para outros estados para receberem tratamento. Especialistas da Saúde, como o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, temem que esse deslocamento acelere a disseminação da nova variante do vírus no Brasil.

O número de mortes de pessoas que não fazem parte do grupo de risco para a Covid-19 cresceu mais de 10,7%, em comparação proporcional entre o ano passado e janeiro deste ano. Epidemiologistas suspeitam que a taxa pode ter a ver com a nova cepa surgida no Amazonas, pois a taxa de mortes por pessoas dessa categoria no país é de 7,3%, enquanto no estado amazonense é de 19,9%.

TV METRO

Entrevistas

Alice Portugal

Em 14 de maio de 2021
ASSINE O CANALMETROPOLE NO YOUTUBE
Média móvel de mortes no Amazonas cresce 62% em duas semanas - Metro 1