Sábado, 04 de dezembro de 2021

Saúde

Metrópole Saúde: psicóloga discute saúde mental da mulher durante a pandemia

Sobrecarregadas, mulheres de diferentes classes sociais buscam meios de garantir produtividade no trabalho e equilíbrio mental

Metrópole Saúde: psicóloga discute saúde mental da mulher durante a pandemia

Foto: Reprodução

Por: Luciana Freire no dia 08 de março de 2021 às 17:20

Há um ano teve início a pandemia do coronavírus no Brasil. Todos nós fomos desafiados a se adaptar ao "novo normal". Em entrevista à Rádio Metrópole, a psicóloga Érica Ferreira apontou que a crise sanitária afetou de forma desproporcional as mulheres. Atarefadas com trabalho, cuidado da casa e dos filhos, sobrou pouco tempo para cuidar de si, e da saúde mental.

"A gente tá vivenciando um momento bem delicado, um processo de medo de angústia. O que eu vejo muito hoje com esses pacientes femininos no consultório é um misto de sentimentos. Essas mulheres estão trabalhando cada vez mais, a ideia de estar dentro de casa, ser mãe, mulher, está se tornando muito difícil", conta Érica, no Metrópole Saúde.

Um estudo realizado pela ONG Kaiser Family Foundation, dos Estados Unidos, aponta que as mulheres se sentem emocionalmente mais abaladas, em meio à pandemia, do que os homens. Os dados mostram que 53% das mulheres que responderam a pesquisa declararam que o estresse e a preocupação, neste período, têm relação com a covid-19. Entre os homens, esse índice é de 37%.

Sobrecarregadas por afazeres domésticos e cuidados com os filhos do que antes da crise, mulheres de diferentes classes sociais buscam meios de garantir sustento e manter produtividade no trabalho. "A gente não consegue fazer tudo ao mesmo tempo então vem a questão da insônia, da dificuldade de interação, a raiva com a rotina do dia a dia, então procurar ajuda nesse momento é fundamental", concluiu Érica.

Metrópole Saúde: psicóloga discute saúde mental da mulher durante a pandemia - Metro 1