Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Domingo, 03 de março de 2024

Saúde

Pesquisa aponta que acesso a saúde não é igualitário para população negra no Brasil

Pesquisadores da instituição coletaram dados por meio de questionário em três grandes cidades brasileiras: São Paulo, Salvador e Porto Alegre

Pesquisa aponta que acesso a saúde não é igualitário para população negra no Brasil

Foto: Atendimento hospitalar

Por: Metro1 no dia 30 de novembro de 2023 às 17:06

Uma pesquisa nacional realizada pelo AfroCebrap, braço do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) mostra como o acesso à saúde no Brasil, mesmo que seja um direito universal segundo a Constituição do país, ainda não é igualitário para grupos historicamente marginalizados, como a população negra.

Em 2021, os pesquisadores da instituição coletaram dados por meio de questionário em três grandes cidades brasileiras: São Paulo, Salvador e Porto Alegre. A ideia era entender como se encontra o envelhecimento da população nessas capitais, tendo em vista diferentes fatores, como segurança e saúde, e considerando as desigualdades raciais. De acordo com o coordenador institucional do AfroCebrap, a escolha por essas três cidades têm dois motivos: o alto índice de envelhecimento da população e os maiores municípios das três regiões em que estão localizadas.

No total, entre 500 e 600 indivíduos com mais de 50 anos foram entrevistados, provando que, em diferentes fatores, as desigualdades no envelhecimento são muito diferentes a depender se a pessoa é branca ou negra. Dentre esses aspectos, está a questão da saúde. Por exemplo, pessoas negras, especificamente homens, têm uma idade média de morte de 60 anos. Para homens brancos, essa média é de 70 anos e, para mulheres brancas, é de 80.

Além da questão da mortalidade, a pesquisa coletou outros dados baseados em perguntas sobre diferentes fatores de saúde, como se os entrevistados acessaram unidades básicas de saúde, se tinham condições financeiras para comprar medicamentos e como era o atendimento médico. A junção dessas informações embasou a criação de um indicador que condensa o tópico de saúde dentro do estudo.