Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Terça-feira, 07 de maio de 2024

Home

/

Notícias

/

Saúde

/

Salvador tem taxa de cesáreas abaixo da média nacional, mas acima da recomendada pela OMS

Saúde

Salvador tem taxa de cesáreas abaixo da média nacional, mas acima da recomendada pela OMS

Informações correspondem aos índices mais recentes do Sistema Único de Saúde (SUS) e foram divulgadas pelo portal Fiquem Sabendo hoje (1º). 

Salvador tem taxa de cesáreas abaixo da média nacional, mas acima da recomendada pela OMS

Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

Por: Juliana Almirante no dia 01 de julho de 2019 às 11:31

A capital baiana contabilizou, em 2017, a taxa de 48,4% de partos cesáreas, de acordo com dados do portal DataSus organizados pelo portal Fiquem Sabendo. As informações correspondem aos índices mais recentes do Sistema Único de Saúde (SUS) e foram divulgadas pelo site hoje (1º). 

Naquele ano, foram 17.102 nascimentos com cesarianas, diante de 18.232 normais (51,6%). O índice de cesarianas em Salvador é menor do que a média nacional (55%), no entanto, ainda está longe do que é recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), entre 10% a 15%.  

A análise do portal apontou que as cidades campeãs em índices de cesárea estão localizadas nas regiões Sul e Sudeste. Em 14 desses municípios, nenhuma criança nascida em 2017 veio ao mundo de parto natural.

Ainda segundo o levantamento, entre as capitais, Goiânia (GO) foi a que registrou o maior índice de cesarianas no período (71%). 

Recomendação da OMS

A taxa recomendada pela OMS surgiu de uma declaração feita por um grupo de especialistas em saúde reprodutiva durante uma reunião promovida em 1985, em Fortaleza, no Brasil. O grupo de especialistas baseou essa afirmação em uma revisão dos poucos dados disponíveis na época, provenientes principalmente de países no norte da Europa, que mostravam ótimos resultados maternos e perinatais com essas taxas de cesárea.

Conforme conclusão da OMS, "a cesárea pode causar complicações significativas e às vezes permanentes, assim como sequelas ou morte, especialmente em locais sem infraestrutura e/ou capacidade de realizar cirurgias de forma segura e de tratar complicações pós-operatórias. Idealmente, uma cesárea deveria ser realizada apenas quando ela for necessária, do ponto de vista médico".