Saúde

Exemplos nos EUA e Itália fazem hospitais do Brasil acenderem alerta de desabastecimento

Estados Unidos estão enviando 23 aviões para voltar com toneladas de equipamentos e produtos hospitalares da China; medida já foi adotada pela Itália

[Exemplos nos EUA e Itália fazem hospitais do Brasil acenderem alerta de desabastecimento]
Foto : Vale

Por Matheus Simoni no dia 01 de Abril de 2020 ⋅ 10:45

Especialistas brasileiros ligaram o alerta diante do risco de desabastecimento no país por conta da crise do coronavírus. Em pandemia global, a doença Covid-19 já provocou mais de 44 mil mortes no mundo, com 880 mil infectados. Segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, diante da informação de que os Estados Unidos estão enviando 23 aviões para voltar com toneladas de equipamentos e produtos hospitalares da China nesta semana, especialistas brasileiros que tentam comprar insumos de empresas do país asiático estão observando as movimentações internacionais.

Outro país que já importou da China produtos hospitalares e insumos foi a Itália, um dos países mais atingidos pelo coronavírus. "A notícia mostra que vamos ter sérios problemas de abastecimento", avalia o médico Carlos Morel, ex-presidente da Fiocruz. De acordo com a colunista, ele negocia com empresas do país asiático a importação de insumos para a fundação, vinculada ao Ministério da Saúde, e outros para órgãos do país.

"O capitalismo selvagem vai se impor. Cada país vai querer se proteger", diz. Morel afirma que “a pressão sobre as empresas chinesas está no nível máximo” e os preços dos insumos médicos estão aumentando freneticamente. “Sobem de um dia para o outro” Ainda segundo o médico, companhias chinesas já começaram a avisar que muitos equipamentos, como leitos hospitalares, só poderão ser entregues em junho.

De acordo com o jornal The New York Times, o primeiro avião trouxe 80 toneladas de mercadorias, como 10 milhões de luvas, 1,8 milhão de máscaras, aventais e “milhares de termômetros”. O carregamento seria “uma minúscula parte” do que hospitais dos EUA, já em racionamento, necessitam neste momento. Segundo estimativas, os EUA vão precisar de 3,5 bilhões de máscaras caso a pandemia dure um ano.
 

Notícias relacionadas