Turismo

Passeio imperdível em Salvador: conheça os encantos da casa de Jorge Amado e Zélia Gattai

Reaberta para visitação pública desde 2014, a Casa do Rio Vermelho casa ocupa a terceira posição no ranking de atividades imperdíveis na capital baiana, segundo os viajantes da rede TripAdvisor.  

[Imagem not found]
Foto : NaBahia

Por NaBahia no dia 30 de Outubro de 2017 ⋅ 13:30

Na porta de entrada do número 33, na Rua Alagoinhas, uma frase logo avisa: quem é de paz, pode entrar! Na Casa do Rio Vermelho, morada dos escritores baianos Jorge Amado e Zélia Gattai por 37 anos, o segredo é esse: sentir-se à vontade, com tranquilidade, explorando cômodos e jardins do famoso endereço no bairro mais boêmio de Salvador. Reaberta para visitação pública desde 2014, a casa ocupa a terceira posição no ranking de atividades imperdíveis na capital baiana, segundo os viajantes da rede TripAdvisor.  

  (Crédito: Valter Pontes / AGECOM) 

 

O projeto para os 2.000 m² de espaço, assinado por Gringo Cardia (arquiteto e cenógrafo responsável por museus como o da Cruz Vermelha, na Suíça), envolvem 17 instalações e 11 horas de vídeos - dentre eles, depoimentos de amigos e trechos de livros lidos por personalidades como Caetano Veloso, Paulinho da Viola e Sônia Braga. Além disso, a atração também inclui móveis, fotografias e objetos que inserem os visitantes na vida pessoal dos antigos moradores.

 Objetos de Jorge Amado na mesa em que o baiano costumava escrever

(Crédito: Valter Pontes / AGECOM)

 

A Casa do Rio Vermelho - Jorge Amado e Zélia Gattai é um encantador labirinto. É fácil se perder pelos cômodos onde foram tecidas histórias que fazem parte da memória cultural da Bahia. A sala continua exatamente como antes e recebe o nome de A Bahia de Jorge Amado - com imagens de moradores comuns de Salvador ao som de Dorival Caymmi. Jorge colocava ali a sua máquina de escrever e controlava quem entrava e saía, o telefone que tocava e fazia recomendações.

 Da sala, Jorge controla as ligações e coordenava as entradas na casa ao lado de Zélia 

(Crédito: Valter Pontes / AGECOM)

 

O espaço Zélia Gattai, Companheira Graças a Deus abriga, além das câmeras e rolos fotográficos, roupas e acessórios da escritora. O ambiente revisita o laboratório em que Zélia Gattai passava horas trancadas para revelar seus inúmeros registros fotográficos. Em outro  cômodo, dá para encontrar cartas e cartões trocados entre Jorge Amado, Zélia Gattai e grandes amigos, como Monteiro Lobato, Carlos Drummond de Andrade e Oscar Niemeyer (Trocando Cartas).  

O espaço A amizade é o sal da vida resgata encontros de amigos na casa dos escritores baianos

(Crédito: Valter Pontes / AGECOM)

 

Dentre todos os cantos, o jardim é onde Jorge Amado e Zélia Gattai se encontram de um jeito especial. Ali, estão os espaços Jorge e o Candomblé e Roda de Conversa sobre Jorge Amado. A casa é boa pedida para todo perfil de visitante: seja aquele que gosta de apreciar com calma os ambientes - e pode até dilatar o tempo no delicioso jardim do lugar -, mas também contempla quem prefere apenas conhecer mais da vida pessoal do casal Amado e Gattai, executando o roteiro tradicional de visitação. Na Boutique de Gabriela, dá para sair com uma caneca, camisa ou lembrancinha literária na mão.

No jardim, detalhes sobre a relação de Jorge Amado com as religiões de matriz africana e motivos para contemplar a natureza

(Crédito: Valter Pontes / AGECOM)

 

Se ligue!
Rua Alagoinhas, 33 - Rio Vermelho / (71) 3333-1919
Terça a domingo, das 10h às 17h / R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), às quartas, a entrada é gratuita
Preços e serviços apurados em outubro de 2017

Notícias relacionadas