Turismo

Feira de Santana: produtos fresquinhos, pastel e caldo de cana, numa antiga estação de trem

Um tipo clássico de viajante é o que não pode sair de uma cidade sem conhecer sua feira. E quando o lugar tem feira no nome a missão é quase obrigatória, né? No caso de Feira de Santana, a segunda maior cidade do estado, a 106 km de Salvador, mercado de rua é o que não falta. Mas só uma tem o charme todo especial de ser realizado no local onde funcionava uma antiga estação de trem até os anos 1980 mais ou menos. A dica para conhecer a Feirinha da Estação Nova é do leitor Rafael Campos (@rafancampos), feirense cheio de orgulho. Além das instalações da antiga estação, o lugar é bem organizado.

[Imagem not found]
Foto : NaBahia

Por NaBahia no dia 15 de Novembro de 2017 ⋅ 07:24

Um tipo clássico de viajante é o que não pode sair de uma cidade sem conhecer sua feira. E quando o lugar tem feira no nome a missão é quase obrigatória, né? No caso de Feira de Santana, a segunda maior cidade do estado, a cerca de 116 km de Salvador, mercado de rua é o que não falta. Mas só uma tem o charme todo especial de ser realizado no local onde funcionava uma antiga estação de trem até os anos 1980 mais ou menos. 

Cores e aromas na Feirinha da Estação Nova
(Foto: Rafael Campos/Reprodução)

 

A dica para conhecer a Feirinha da Estação Nova é do leitor Rafael Campos (@rafancampos), feirense cheio de orgulho. Além das instalações da antiga estação, o lugar é bem organizado. Com barracas bem divididas, frutas e verduras separadas em pequenas bacias. Você vai sair de lá cheio de produtos fresquinhos: laticínios, carnes, frutas e verduras. Também poderá se reabastecer de boa prosa. Afinal, conversar com os produtores rurais familiares torna a compra ainda mais divertida. Se não for encher a sacola, vale o passeio para provar do típico combo das feiras paulistanas: pastel e caldo de cana. 

Pastel com caldo de cana já caiu no gosto do feirense 
(Foto: Alexandre Brandão Lima/Facebook/Reprodução)


O galpão foi reformado com 170 boxes e reinaugurado em junho com o nome de Centro Comercial Epifânio Fontes Ferreira. O batismo é em homenagem ao primeiro homem a colocar uma banca de carne de porco na antiga Estação Nova, hoje com 85 anos. Mas o nome ainda não pegou. Sempre demora um pouco mais, né?

É dia de feira em Feira
(Foto: Rafael Campos/Reprodução)

 

Se ligue!

Algumas barracas funcionam durante a semana, mas o movimento é forte mesmo de sexta a domingo

Preços e serviços apurados em novembro de 2017

Notícias relacionadas