Turismo

Ilha Grande de Camamu é certeza de tranquilidade na Costa do Dendê

Ilha Grande de Camamu é certeza de tranquilidade na Costa do Dendê

[Imagem not found]
Foto : NaBahia

Por NaBahia no dia 28 de Novembro de 2017 ⋅ 07:12

Na Península de Maraú dá vontade de morar. Não só passar os verões ou feriados prolongados. São tantas belezas a serem descobertas que as viagens curtas se tornam insuficientes para explorar as belas praias dessa parte da Costa do Dendê.A região é mais conhecida por destinos como Barra Grande e Taipu de Fora, no município de Maraú, no entanto tem cada lugarzinho encantador. A Ilha Grande de Camamu é um deles.

A única forma de chegar à ilha é de barco. Partindo de Camamu, de lancha rápida demora cerca de 15 minutos e de escuna aproximadamente uma hora. Claro, dependendo da maré. Camamu fica a 190 km de Salvador, via Ba-001 e ferry boat. O porto da cidade também é bastante usado por quem escolhe ir para Barra Grande de barco (a melhor opção, só se aventure pela estrada se tiver um 4x4 ou carro que aguente o tranco). A Ilha Grande fica na metade do caminho entre Camamu e a Barra. 

Prainha é a melhor opção para banho e não é raro estar assim deserta
(Foto: André Vinícius/Divulgação)

 

Na Ilha Grande, você ainda encontra aquele clima de famílias reunidas na porta de casa para petiscar e jogar conversa fora. Crianças de um lado por outro, soltas e aproveitando a natureza. De alguns anos para cá, o movimento de turistas começou a surgir e alguns empreendimentos nasceram para atender a demanda de quem quer fazer a maioria dos passeios que Barra Grande oferece, pagando mais barato e também aproveitando um ambiente muito mais tranquilo.  É bom combinar na véspera com algum barqueiro ou se enturmar com quem já esteja fretando escuna para o dia seguinte. Opções de destinos não falta: a ilha do Goió, Sapinho, Campinho, Pedra Furada, Barra Grande e Taipú de Fora.

Maré cheia: vamos navegar
(Foto: André Vinícius/Divulgação)

 

Na alta estação, é bem fácil chegar na Ponte do Furado e encontrar quem esteja oferecendo passeios. A travessia para Barra Grande também é frequente. Por cerca de R$ 10, você chega no famoso balneário em 15 minutos, de lancha rápida. No barquinho tipo “toc toc”, o percurso é feito em meia hora mais ou menos. 

O passeio das quatro ilhas, um dos mais oferecidos pelas agências da Barra, percorre muitos pontos que pertencem à Ilha Grande e ao município de Camamu, como a Ilha da Pedra Furada. O local é privado e tem um restaurante, para entrar é necessário pagar uma taxa de R$ 5. 

Pôr do sol é um convite para relaxar totalmente
(Foto: André Vinícius/Divulgação)

 

Por mais que você use a Ilha Grande como base para fazer passeios na Baía de Camamu e conhecer Barra Grande, tem um lugar que não pode ficar de fora do seu roteiro: a Prainha. Dependendo de onde você estiver hospedado, a caminhada até lá pode durar até uma hora. Mas vale muito a pena percorrer a distância a pé e encontrar uma praia de águas cristalinas praticamente deserta. É o melhor ponto para banho da ilha. Ô sorte! 

Pousada Manga Rosa: para se sentir em casa
(Foto: Divulgação)

 

A Ilha Grande é a maior e mais povoada ilha da baía de Camamu, medindo cerca de 4 km². Ainda que motocicletas tenham “brotado” nos últimos anos e dado ares mais urbanos à paisagem de chão de terra, a infra-estrutura de Ilha Grande é bem simples. São poucos restaurantes e pousadas, mas tenha certeza que aonde for comer ou se hospedar será acolhido como mais um membro da família. Não deixe de provar a moqueca preparada pelos nativos da Ilha: siri ou caranguejo catado são únicos por lá. 

A vida noturna é bem pacata, do tipo uma pizzaria aqui, uma pracinha acolá. O movimento muda em épocas festivas, como Carnaval, quando a prefeitura promove alguns shows e o povo se empolga e coloca literalmente o bloco na rua. Se você quer agito mesmo, é melhor procurar outras bandas. Mas se quer muita sombra e água fresca...

 

Se ligue!
Onde ficar: Pousada Manga Rosa, (73) 3655-5143, Facebook
Preços e serviços apurados em novembro de 2017

Notícias relacionadas