Vida Alheia

Pacote suspeito é enviado a Robert De Niro e políticos norte-americanos

Correspondências semelhantes foram endereçadas a Barack Obama, Hillary Clinton, John Brennan, George Soros e outros

[Pacote suspeito é enviado a Robert De Niro e políticos norte-americanos]
Foto : Divulgação

Por Metro1 no dia 25 de Outubro de 2018 ⋅ 10:30

Um pacote suspeito enviado para Robert De Niro está sendo investigado pela Polícia de Nova York na manhã de hoje (25). Fontes policiais disseram à CNN que o objeto estava no sétimo andar do prédio onde funciona a produtora do ator, a Tribeca Productions. No mesmo edifício fica o seu restaurante, Tribeca Grills.

O pacote foi removido do local e levado a uma unidade da polícia no Bronx. Ainda segundo a CNN, o conteúdo é semelhante aos dos pacotes com dispositivos que aparentavam ser explosivos enviados nesta quarta a políticos democratas e que foram interceptados pelo Serviço Secreto americano.

"Os especialistas mais treinados no mundo estão investigando o pacote suspeito de hoje em Tribeca", postou James O'Neill, da polícia de Nova York, no Twitter.

O FBI está fazendo buscas na manhã desta quinta em um correio de Delaware, mas não há detalhes da motivação desta investigação. A imprensa americana diz que um pacote suspeito endereçado ao democrata Joe Biden, ex-vice-presidente de Brack Obama, foi interceptado na cidade.

Os pacotes com dispositivos que aparentavam ser explosivos foram enviados para diferentes endereços, mas nenhum deles chegou a explodir. Veja abaixo para quem foram mandados os pacotes:

Robert de Niro, ator
Barack Obama, ex-presidente
Hillary Clinton, ex-secretária de Estado
John Brennan, ex-diretor da CIA, cujo nome estava em pacote mandado para a CNN
Eric Holder, ex-secretário de Justiça (o pacote não chegou ao seu endereço e retornou ao endereço de Debbie Wasserman-Schultz na Flórida)
George Soros, investidor (caso ocorrido na segunda-feira)
Maxine Waters, deputada democrata da Califórnia (recebeu dois pacotes)
O FBI informou que todos esses pacotes tinham o mesmo endereço de remetente: Debbie Wasserman-Schultz, deputada democrata pela Flórida. Segundo a CNN, o pacote enviado a De Niro também tinha Wasserman-Schultz como remetente.

Em nota, a deputada disse que ficou "profundamente perturbada" pelo modo como seu nome foi usado e que não será intimidada. "Este ataque terrível à nossa democracia deve ser vigorosamente processado", disse. Ninguém assumiu a responsabilidade pelos envios e até o momento ninguém foi detido.

Notícias relacionadas