Vida Alheia

'Não faz a menor diferença eu ser gay ou hétero’, afirma Matheus Ribeiro após Jornal Nacional

O jornalista, que namora um capitão do BOPE, foi o primeiro homossexual assumido a comandar a bancada do programa

['Não faz a menor diferença eu ser gay ou hétero’, afirma Matheus Ribeiro após Jornal Nacional]
Foto : Divulgação

Por Metro1 no dia 11 de Novembro de 2019 ⋅ 08:43

O jornalista Matheus Ribeiro, âncora da TV Anhanguera, afiliada da Globo em Goiás, foi primeiro homossexual assumido a comandar o Jornal Nacional, neste sábado (9), ao lado de Larissa Pereira, que comanda o telejornal na Paraíba. Em entrevista ao colunista Leo Dias, ele minimizou, no entanto, o enfoque em sua sexualidade: "Não faz a menor diferença".

A declaração completa foi dada ao colunista Leo Dias: “Eu não queria minha vida exposta, mas um site sensacionalista usou uma imagem nossa, com os rostos borrados, e publicou a seguinte manchete: ‘Âncora do JN vive romance gay com policial do BOPE’. Achei aquilo um absurdo. Não faz a menor diferença eu ser gay ou hétero. Só espero sinceramente o dia que isso não seja mais uma notícia”, disse Matheus.

Recentemente, ele admitiu publicamente um romance com Yuri Piazarollo, capitão do BOPE - Batalhão de Operações Especiais em Rondônia. O jornalista também levou o namorado para conhecer os estúdios da Globo no Rio de Janeiro. “Obrigado por estar comigo neste momento! Quero ser um porto seguro para você também!”, escreveu em postagem no Instagram.

O Jornal Nacional completa 50 anos em 2019 - a primeira edição foi ao ar em 1º de setembro de 1969. Pensando na representatividade brasileira, a emissora anunciou, em julho, a escalação de 27 apresentadores da Globo de todo o país e que participam do jornal. Cada Estado tem um jornalista como representante na bancada aos sábados.

Notícias relacionadas

[Bocão faz as pazes com Casemiro Neto]
Vida Alheia

Bocão faz as pazes com Casemiro Neto

Por Metro1 no dia 14 de Novembro de 2019 ⋅ 09:17 em Vida Alheia

Antigos desafetos por conta da briga pela audiência entre a Record e a Aratu, eles deixaram as inimizades de lado; ouça depoimento de José Eduardo sobre a reconciliação