Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Pastor vereador fundou centro para cura gay em Salvador em 1994

Álvaro Martins pretendia, segundo disse anos antes, “recuperar esse pessoal e reintegrar à sociedade”

[Pastor vereador fundou centro para cura gay em Salvador em 1994]
Foto : Reprodução YouTube

Por James Martins no dia 11 de Março de 2021 ⋅ 09:52

Volta e meia volta à tona a discussão sobre reorientação sexual, a chamada “cura gay”. Mas, você sabia (ou lembrava) que Salvador já teve um centro de recuperação para homossexuais? Pois é, e nem foi num tempo tão distante, mas em meados dos anos 1990. Idealizado e construído pelo pastor e vereador Álvaro Martins, o Desafio Jovem ficava na Boca do Rio e pretendia “recuperar esse pessoal e reintegrar à sociedade. Limpar essa nódoa", como disse o próprio Martins em entrevista ao Documento Especial, da TV Manchete, em 1990 (assista abaixo), quando o centro ainda era só um projeto, concebido como resposta à militância do Grupo Gay da Bahia (GGB). 

O mesmo programa traz outras falas igualmente medievais, como a do importante crítico de cinema Augusto Berbet de Castro, que diz: “Não há nada mais triste, mais deprimente, mais degradante, mais abjeto do que um sujeito que se diz do sexo masculino declarar que se orgulha em servir de mulher pra outro homem". Para se ter uma ideia, a terminologia é semelhante àquela dirigida ao líder da Sabinada, Francisco Sabino Vieira, lá nos 1800, que teria sido flagrado pela esposa "servindo-se de um homem preto com se fora mulher". No jornal A Tarde, Berbet liderava uma espécie de cruzada em que chegou a afirmar: “Matar viado não é homicídio: é caçada” e “Mantenha a cidade limpa: Mate uma bicha todo dia”, que repete no vídeo.  

Em resumo, a história da celeuma é seguinte: em fevereiro de 1980, o antropólogo Luiz Mott fundou o Grupo Gay da Bahia (GGB), pioneiro no país. A associação foi reconhecida como de utilidade pública pela Câmara Municipal de Salvador, em lei de 8 de maio de 1987. Uma das razões era promover um combate eficaz à difusão do vírus HIV. Entre outras ações, o GGB distribuía preservativos. É contra o reconhecimento da casa legislativa, de que fazia parte como membro do PRN (partido do então presidente Fernando Collor) que Álvaro Martins protesta tendo o Elevador Lacerda e seus pombos por testemunhas.

Mais tarde, candidato ao governo do estado (foi o terceiro colocado em Salvador, com 99 mil votos), ele doou um terreno para construção do Centro de Recuperação Desafio Jovem, fundado em 1994. Em entrevista como candidato, Martins foi questionado sobre como procederia ante um evento como o que fora realizado no Sindicato dos Bancários, um casamento coletivo de homossexuais. "Usarei o poder de polícia para reprimir", disse à reportagem da Folha de SP. A mesma Folha destacou, no ano seguinte, o escritor Xico Sá para vir a Salvador conhecer o centro de recuperação para gays. 

Que ele descreveu assim: “A disciplina no centro é dura: acorda-se às 6h e dorme-se às 20h30. É proibido formar grupos nos corredores para ‘conversas vãs’. A ‘receita’ para a recuperação dos homossexuais, segundo o pedagogo do centro, Levi Varjão, é uma mistura de leitura bíblica, disciplina e terapia ocupacional. Para os homens que gostam de serviços domésticos, associados ao mundo feminino, Varjão ordena tarefas ‘masculinas’, como a construção civil e a agricultura. ‘Trocamos a vassoura pela enxada’, diz”.

Álvaro Martins, que também era radialista, morreu em 2014, aos 72 anos. O crítico Berbet de Castro, morreu antes, em 2008, aos 82 — deixou mais de 7000 artigos publicados. A intenção deste não é reinventar polêmica velha. Mas, sim, revisitar o passado recente para dali tirarmos, talvez, alguma lição. Sem contar que é, no mínimo, curioso (mesmo na terra do Deputado Pastor Sargento Isidório) rever imagens tão sem filtro.

Artigos relacionadas

[Os bilionários, os esfomeados e Deus]

Os bilionários, os esfomeados e Deus

Por Malu Fontes no dia 08 de Abril de 2021 ⋅ 13:46

Malu Fontes é jornalista, doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas, professora da Facom/UFBA e colaboradora da Rádio Metrópole

[Os melancólicos da ditadura e o caos]

Os melancólicos da ditadura e o caos

Por Malu Fontes no dia 01 de Abril de 2021 ⋅ 08:57

Malu Fontes é jornalista, doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas, professora da Facom/UFBA e colaboradora da Rádio Metrópole

[Salvador, 472 anos a não perder de vista]

Salvador, 472 anos a não perder de vista

Por James Martins no dia 25 de Março de 2021 ⋅ 08:10

Para este aniversário, o grande desafio à população naturalmente gregária, rueira, é ficar em casa. A capital do tambor deve se mostrar também capaz de silêncio

[Bolsonaro, amnésia e metamorfose]

Bolsonaro, amnésia e metamorfose

Por Malu Fontes no dia 25 de Março de 2021 ⋅ 08:00

Malu Fontes é jornalista, doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas, professora da Facom/UFBA e colaboradora da Rádio Metrópole

[Pesadelos reais]

Pesadelos reais

Por Malu Fontes no dia 18 de Março de 2021 ⋅ 08:49

Malu Fontes é jornalista, doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas, professora da Facom/UFBA e colaboradora da Rádio Metrópole

[Supremo, Lula, campanha, Moro, tudo]

Supremo, Lula, campanha, Moro, tudo

Por Malu Fontes no dia 11 de Março de 2021 ⋅ 09:08

Malu Fontes é jornalista, doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas, professora da Facom/UFBA e colaboradora da Rádio Metrópole

[Hilux e fome]

Hilux e fome

Por Malu Fontes no dia 04 de Março de 2021 ⋅ 12:11

Malu Fontes é jornalista, doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas, professora da Facom/UFBA e colaboradora da Rádio Metrópole

[O #Fiqueemcasa e as facções]

O #Fiqueemcasa e as facções

Por James Martins no dia 04 de Março de 2021 ⋅ 09:10

Moradores de bairros como Liberdade, Águas Claras, Engenho Velho e Valéria têm dificuldade até para pedir uma pizza graças à ação dos traficantes