The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story

Em The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story a história de Andrew Cunanan é recriada com precisão

[The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story]
Foto : Divulgação

Por Alexandre Galvão no dia 14 de Março de 2019 ⋅ 09:42

Um dos nomes mais marcantes da moda, Gianni Versace foi assassinado nas escadas da sua mansão, quando voltava de um café da manhã. A morte foi apenas o ponta-pé inicial para que a polícia começasse a caçar Andrew Cunanan, um jovem de origem filipina e muito sedutor. 

Em The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story, série original da Netflix, a história de Cunanan é recriada com precisão. A atuação impecável de Darren Cris ajuda a construir o personagem que margeia o assassinato de cinco homens, inclusive Versace. 

A história da vida do designer, porém, fica em segundo plano. Destacam-se as atuações maravilhosas de Penélope Cruz, como Donatella Versace e Édgar Ramírez, como Gianni. Vale à pena ver. 

 

Indicações relacionadas

[Parasita]

Parasita

Por Mário Kertész no dia 22 de Janeiro de 2020 ⋅ 18:49

[M]

M

Por Mário Kertész no dia 22 de Janeiro de 2020 ⋅ 17:46

[O Irlandês]

O Irlandês

Por Mario Kertész no dia 28 de Novembro de 2019 ⋅ 18:49

[A Vida Invisível]

A Vida Invisível

Por Juliana Almirante no dia 21 de Novembro de 2019 ⋅ 11:52

Com participação de Fernanda Montenegro, filme conta vida de duas irmãs que vivem no Rio de Janeiro da década de 50

[Euforia]

Euforia

Por Mário Kertész no dia 20 de Novembro de 2019 ⋅ 20:05

[The Crown]

The Crown

Por Mário Kertész no dia 18 de Novembro de 2019 ⋅ 20:06

[Irmandade]

Irmandade

Por Mário Kertész no dia 29 de Outubro de 2019 ⋅ 20:26

[Coringa]

Coringa

Por Mário Kertész no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 14:59

[Criminal]

Criminal

Por Mario Kértesz no dia 02 de Outubro de 2019 ⋅ 19:46

Nova série policial da Netflix convida o público a descobrir os verdadeiros culpados dos crimes

[República Dos Mentecaptos]

República Dos Mentecaptos

Por Mário Kertész no dia 28 de Agosto de 2019 ⋅ 18:33

A obra passeia entre o fictício e o real, e até cria uma moeda especial com o nome "aceeme"