Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Bahia

'Acabou a vacina porque o governo federal não se planejou', diz Rui Costa

"Infelizmente, a Anvisa continua com a sua insensibilidade para a vida humana, com uma lentidão e burocracia incompreensível, enquanto todos os dias morrem mais de mil pessoas no Brasil", declarou o governador da Bahia

['Acabou a vacina porque o governo federal não se planejou', diz Rui Costa]
Foto : Fernando Vivas/GOVBA

Por Adele Robichez no dia 17 de Fevereiro de 2021 ⋅ 11:20

"Acabou a vacina porque o governo federal não se planejou", disse o governador da Bahia Rui Costa (PT) hoje (17), em entrevista à Record TV Itapoan. A fala aconteceu após o anúncio do esgotamento de doses em Salvador ontem (16) e outras capitais do Brasil.

O gestor voltou a criticar a demora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a aprovação de novos imunizantes e a caracterizou como "insensível à vida humana". "Infelizmente, a Anvisa continua com a sua insensibilidade para a vida humana, com uma lentidão e burocracia incompreensível, enquanto todos os dias morrem mais de mil pessoas no Brasil. Ontem, alcançamos a marca de 240 mil mortos [no país] e a Anvisa continua com a sua lentidão junto com o governo federal, sem nenhuma preparação: não fez pré-contrato, não se preparou, não discutiu anteriormente com os laboratórios", exprimiu.

Segundo Rui, o Brasil não compra mais vacinas e, junto com o órgão regulador, impede que a Bahia compre novas doses. Por isso, ele informou que reiterou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o pedido para uso emergencial da vacina russa Sputnik V. "Temos condições de, em poucos dias, colocar 10 milhões de doses aqui no Brasil", disse. Ele comunicou que só pode comprar e aplicar a vacina quando o uso é autorizado. "Não posso comprar a vacina e deixar estocada", explicou.

Para resolver a pausa da imunização, o governador lamentou as inúmeras exigências e burocracias da entidade para adquirir as vacinas. "A Anvisa está a 'passos de tartaruga' e muita má vontade para regularizar outras vacinas que já estão sendo aplicadas em vários países do mundo", disse.

A mensagem foi finalizada com um apelo à agência, pedindo que ela "tenha sensibilidade a agilize a aprovação de outras vacinas" e reforçou que, mesmo que o governo federal não queira adquirir a vacina russa, a Bahia vai.

Notícias relacionadas