Domingo, 26 de setembro de 2021

Bahia

Em carta, Ufba cita "insegurança acadêmica" após Capes ignorar Conselho de Ensino Superior

Carta aberta aponta série de problemas enfrentados por membros e presidente da agência

Em carta, Ufba cita "insegurança acadêmica" após Capes ignorar Conselho de Ensino Superior

Foto: Reprodução

Por: Adele Robichez no dia 15 de setembro de 2021 às 14:49

A reitoria da Universidade Federal da Bahia (Ufba) se manifestou, em uma nota divulgada nesta quarta-feira (15), em apoio a uma preocupação apontada por membros do Conselho Técnico Científico do Ensino Superior (CTC-ES) sobre problemas enfrentados com a condução da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Em uma carta aberta publicada nesta terça-feira (14), os membros titulares da CTC-ES indicam uma falta de diálogo entre eles e a presidente da Capes, a professora Claudia Queda de Toledo, a quem o texto é direcionado, e o Conselho Superior da coordenação. De acordo com eles, o CTC-ES é “amplamente desconsiderado na atual gestão” e há uma preocupação em relação às “nomeações fortemente criticadas pela academia para a Diretoria de Relações Internacionais”.

No documento, outros pontos abordados são a inexistência de um Regulamento da Avaliação Quadrienal e de um calendário para viabilizar o conjunto de atividades da avaliação em curso, além da necessidade do Conselho do Esino Superior votar e eleger o seu representante junto ao Conselho Superior da Capes, cujo mandato se encerrou em maio deste ano. Assinam a carta 22 professores de diversos estados, sendo dois deles da Ufba: Ronaldo Lopes Oliveira, das áreas de Zootecnia e Recursos Pesqueiros; e Edson Fernando D’Almonte, de Comunicação e Informação.

Diante dos problemas expostos na carta, a universidade baiana frisou que “as recentes decisões e sinalizações da direção da Capes têm trazido uma "grande insegurança à comunidade acadêmica” e citou o risco da descredibilidade da agência de Estado com as adversidades apontadas pelos autores do texto. Por fim, reiterou “apoio irrestrito” aos membros do CTC-ES, classificando a situação como “grave”.

Em carta, Ufba cita "insegurança acadêmica" após Capes ignorar Conselho de Ensino Superior - Metro 1