Quarta-feira, 26 de janeiro de 2022

Bahia

Vice-presidente da OAB-BA denuncia advogado por ataques de ódio após eleições

Ana Patrícia Dantas explicou que se tornou "desafeto" de autor de ofensas após processo onde defendeu direitos de uma mulher

Vice-presidente da OAB-BA denuncia advogado por ataques de ódio após eleições

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Por: Adele Robichez no dia 28 de novembro de 2021 às 14:21

A atual vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil seção Bahia (OAB-BA), Ana Patrícia Dantas Leão, denunciou ataques de ódio supostamente feitos pelo advogado Fred Guerra Andrade nas redes sociais, após ter sido derrotada nas eleições que elegeram Daniela Borges como presidente. O pleito aconteceu na última quarta-feira (24).

Na madrugada deste sábado (27), Ana Patrícia publicou o print de uma publicação que teria sido publicada pelo avogado, que mostrava uma imagem do seu comitê acompanhada da frase “not dead yet” (“ainda não morreu”), de uma figura de faca e da música “Vou Festejar”, de Beth Carvalho.

“Sim, não estou morta, ao contrário, estou VIVA e mais forte do que nunca. Todo ódio a mim dirigido é pequeno e incapaz de apagar o valor das minhas ações. Postagem com nítida conotação machista e odiosa, feita por quem, de certo, jamais compreenderá a liberdade de uma mulher ou o que seja respeito. Atitude pequena e odiosa que, por isso, não tem como me alcançar”, escreveu a advogada nas suas redes sociais.

Segundo Ana Patrícia, Fred Andrade passou a atacá-la após um processo onde ela atuou e conseguiu garantir os direitos da sua cliente “sempre nos limites das regras processuais da ética e do mandato” concedido a ela. “O processo acabou, depois de alguns anos, mas permaneci sendo objeto do desafeto desse advogado”, revelou, no texto. “Foi por defender uma mulher, que me tornei também alvo do seu ódio”, concluiu.

Após as eleições, a OAB-BA manifestou repúdio às ofensas machistas direcionadas à ex-candidata à presidência. Em nota publicada na última sexta-feira (26), a instituição ressaltou que os ataques “em nada professam a civilidade e índole democrática que deve marcar todo e qualquer processo eleitoral”.

 

Vice-presidente da OAB-BA denuncia advogado por ataques de ódio após eleições - Metro 1