Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Quinta-feira, 18 de abril de 2024

Bahia

Migração de animais silvestres em Itacimirim preocupa moradores e ambientalistas

Aparições de animais característicos da mata nativa são resultado do crescimento urbanístico desenfreado

Migração de animais silvestres em Itacimirim preocupa moradores e ambientalistas

Foto: Reprodução

Por: Metro1 no dia 29 de março de 2024 às 10:54

Atualizado: no dia 29 de março de 2024 às 11:03

O fluxo migratório de algumas espécies de animais tem preocupado ambientalistas e moradores no Litoral Norte da Bahia. No último verão, Itacimirim, região de rica biodiversidade, porém com processo de urbanização crescente, pôde sentir os efeitos deste fenômeno, quando um grupo de capivaras foi avistado andando à noite pelas ruas do local.

Aparições como estas reforçam o estado de desequilíbrio do habitat natural desses animais silvestres em razão da especulação imobiliária. Nas áreas de mata nativa de Itacimirim, localizada em Camaçari, resiste uma vasta diversidade de espécies, e não é difícil encontrar gaviões, tamanduás, cobras e micos, que encontram na área de preservação alimento, abrigo e condições para o processo reprodutivo. 

Itacimirim faz parte da Área de Proteção Ambiental (APA) Lagoas de Guarajuba, que abrange 230 hectares de área e é gerida pelo  Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema). De acordo com o órgão, a região é como um tampão hidrológico para reservatórios subterrâneos, por ser uma das mais importantes áreas úmidas do litoral.  

O local, rico em biodiversidade, enfrenta, no entanto, desafios como o lançamento de esgoto doméstico, depósito irregular de lixo e lançamento de efluentes industriais. Por este motivo, especialistas apontam a necessidade urgente de tomada de ações para o manejo e conservação ambiental, que visem a coexistência equilibrada entre os recursos naturais e as comunidades urbanas.
  
“A preservação de áreas verdes, a criação de corredores ecológicos e a conscientização pública sobre a importância da conservação da biodiversidade são essenciais para enfrentar esses desafios e garantir o bem-estar de todas as espécies envolvidas”, afirmou a bióloga Cibele de Jesus Fernandes, moradora de Itacimirim e ativista do movimento ambientalista, em entrevista ao portal Brasil de Fato.