Bahia

Prefeito diz que vai fazer licitação para contratar vaqueiro em SAJ

O prefeito da cidade de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo Baiano, Rogério Andrade (PSD), explicou a contratação de um vaqueiro, pela prefeitura, por R$ 4,2 mil mensais, totalizando mais de R$ 25 mil em seis meses. [Leia mais...]

[Prefeito diz que vai fazer licitação para contratar vaqueiro em SAJ]
Foto : Divulgação

Por Matheus Morais no dia 07 de Março de 2017 ⋅ 09:40

O prefeito da cidade de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo Baiano, Rogério Andrade (PSD), explicou a contratação de um vaqueiro, pela prefeitura, por R$ 4,2 mil mensais, totalizando mais de R$ 25 mil em seis meses. Em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (7), Andrade ressaltou que o contrato foi feito de forma emergencial.

"O que está havendo é uma grande falta de, digamos, clareza. Nós renovamos um contrato que já existia na gestão passada, nós apenas reajustamos para R$ 4,2 mil um contrato que era de três mil e pouco por mês. Passado janeiro e fevereiro, a cidade ficou sem vaqueiro, dialogamos com o rapaz que fazia esse serviço na gestão passada e um valor ínfimo. R$ 4 mil para um vaqueiro, um caminhão, um cuidador de animais. Esse contrato foi celebrado por seis meses, foi firmado um Termo de Ajuste de Conduta [TAC] com o Ministério Público. Temos um parecer do procurador do município e nós entendemos que é uma contrato legal e moral. Esses R$ 25 mil são referentes a seis meses de contrato", disse. 


Na oportunidade, o prefeito garantiu que vai abrir uma licitação para contratar uma vaqueiro e substituir o atual contrato, feito de forma emergencial. "O Tribunal de Contas dos Municípios se debruçou sobre esse tema e não fez nenhuma observação. Esse contrato foi avalizado pelo Ministério Público também. Nós resolvemos repetir esse contrato, com apenas seis meses, mas iremos deflagrar um processo de licitação para contratar uma pessoa com capacidade técnica para participar desse certame. Não será fácil achar alguém que abrigue os animais, que cuide dos animais e que tenha uma caminhão", completou. 

Notícias relacionadas

[Embasa nega favorecimento de empresas em contratos ]
Bahia

Embasa nega favorecimento de empresas em contratos 

Por Metro1 no dia 18 de Outubro de 2019 ⋅ 07:58 em Bahia

“As dispensas de licitações são previstas legalmente para garantir a continuidade da prestação de serviços essenciais para população", diz a empresa