Bahia

Comitiva do governo visita presos e articula mediação de conflito de terras

Uma comitiva do Governo do Estado visitou, na manhã deste domingo (26), o município em Baianapólis, no oeste baiano, para acompanhar de perto as circunstâncias que envolvem a prisão de cinco pessoas de comunidades tradicionais.[Leia mais...]

[Comitiva do governo visita presos e articula mediação de conflito de terras]
Foto : Divulgação/SJDHDS

Por Matheus Simoni no dia 26 de Março de 2017 ⋅ 15:26

Uma comitiva do Governo do Estado visitou, na manhã deste domingo (26), o município em Baianapólis, no oeste baiano, para acompanhar de perto as circunstâncias que envolvem a prisão de cinco pessoas de comunidades tradicionais. Os titulares das secretarias estaduais de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Carlos Martins, de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, e de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), Fabya Reis, participaram do encontro.

A comitiva, formada ainda pela diretora da Coordenação de Desenvolvimento Agrário (CDA/SDR), Renata Rossi, pelo chefe de gabinete da SJDHDS, Cezar Lisboa, e pelo coordenador executivo para Povos e Comunidades Tradicionais da Sepromi, Cláudio Rodrigues, visitou os moradores da comunidade de Fecho do Pasto de Porteira de Santa Cruz, localizada no município de Serra Dourada, que estão presos desde o último dia 7, em decorrência de conflitos fundiários na região. 

As cinco lideranças (José Pereira de Jesus, Geneildo dos Santos Silva, Antônio de Jesus, João José da Silva e Sérgio Pereira de Jesus) são parte das 130 famílias que moram na região, alvo de uma disputa jurídica pela posse das terras e já vinham denunciando situações de violência com os trabalhadores. Segundo o governo, foi criada uma força-tarefa emergencial entre as secretarias, com o objetivo de pacificar a situação. 

Os gestores das secretarias estaduais intermediam a situação com o objetivo de buscar uma solução mais rápida possível para o conflito, que já se encontra na esfera do Poder Judiciário. Nos últimos dias, o assunto foi pauta de reuniões com a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP) e tratativas com o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). O Governo do Estado, por meio das secretarias, vai continuar acompanhando o caso e atuando para o desfecho da situação.

Notícias relacionadas