Bahia

Governador anuncia publicação de segundo edital do programa Mais Futuro

O governador Rui Costa (PT) anunciou nesta terça-feira (3) que o edital da segunda etapa do programa Mais Futuro será publicado no Diário Oficial de quarta-feira (4). As inscrições seguirão abertas até o dia 3 de novembro, através do site oficial do programa.O anúncio aconteceu durante conversa ao vivo com internautas em sua página no Facebook. [Leia mais...]

[Governador anuncia publicação de segundo edital do programa Mais Futuro]
Foto : Camila Souza/GOVBA

Por Matheus Simoni no dia 03 de Outubro de 2017 ⋅ 14:03

O governador Rui Costa (PT) anunciou nesta terça-feira (3) que o edital da segunda etapa do programa Mais Futuro será publicado no Diário Oficial de quarta-feira (4). As inscrições seguirão abertas até o dia 3 de novembro, através do site oficial do programa. O anúncio aconteceu durante conversa ao vivo com internautas em sua página no Facebook.

"Essa iniciativa do Governo do Estado é de fundamental importância para assegurar que os estudantes permaneçam no curso sem sofrer descontinuidade. Sabemos o quanto o auxílio financeiro é importante para os jovens continuarem seus estudos na universidade, por isso estamos atentos às necessidades deste segmento e continuaremos a investir na formação dos nossos jovens", afirmou o governador.

A iniciativa oferece auxílio financeiro para os estudantes das universidades Estadual de Feira de Santana (Uefs), de Santa Cruz (Uesc), do Sudoeste da Bahia (Uesb) e para a Universidade do Estado da Bahia, (Uneb), que estejam em condições de vulnerabilidade socioeconômica, participantes do CadÚnico, além de oportunidades de estágio no setor público.

Os interessados em participar desta segunda etapa devem estar atentos para ter o registro atualizado no cadastro centralizado de programas sociais do Governo Federal (CadÚnico). Para fazer essa atualização é preciso ir até o setor responsável pelo CadÚnico ou pelo Bolsa Família na cidade em que mora. Caso não saiba onde fica o local de cadastramento, o interessado pode buscar essa orientação no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximo de sua casa. Em muitas localidades, o próprio Cras realiza o cadastramento das famílias.

Os candidatos ao programa também não devem possuir vínculo empregatício e não ter concluído qualquer outro curso de nível superior. Segundo o governo, o incentivo garante a permanência desses estudantes nas salas de aula e a conclusão dos cursos de graduação.

Notícias relacionadas