Bahia

Justiça decide arquivar investigação de superintendente da SSP por falta de provas sobre vazamento de informações

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu pelo arquivamento da investigação do superintendente de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública, Rogério Magnos Medeiros, que apurava vazamentos de informações sigilosas. [Leia mais...]

[Justiça decide arquivar investigação de superintendente da SSP por falta de provas sobre vazamento de informações]
Foto : Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Por Luiza Leão no dia 19 de Outubro de 2017 ⋅ 14:21

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu pelo arquivamento da investigação do superintendente de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública, Rogério Magnos Medeiros, que apurava vazamentos de informações sigilosas. A decisão sobre a sindicância 592, que deu origem à Operação Vortigern, ocorreu na noite desta quarta-feira (18) após o STJ concluir que não houve fatos que comprovassem o envolvimento de Medeiros.

O pedido de arquivamento foi do Ministério Público Federal (MPF) após investigações da Polícia Federal. Por falta de provas, o STJ deu fim às acusações, que tiveram início após uma denúncia do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco) do Ministério Público. Ainda de acordo com a PF, os documentos utilizados para dar início às denúncias têm origem ilícita e indícios de falsificação de assinatura.

Notícias relacionadas