Bahia

Operação Xavier: denúncias contra ex-presidentes da Câmara de Ilhéus são apresentadas à Justiça

Segundo o MP-BA, os vereadores integraram organização criminosa que atuou na Casa Legislativa

[Operação Xavier: denúncias contra ex-presidentes da Câmara de Ilhéus são apresentadas à Justiça]
Foto : Divulgação

Por Adelia Felix no dia 06 de Junho de 2019 ⋅ 18:01

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) apresentou à Justiça as primeiras denúncias contra dois ex-presidentes da Câmara de Vereadores de Ilhéus, no sul da Bahia, com base em informações colhidas durante a Operação Xavier, deflagrada em maio deste ano.

A informação foi confirmada ao Metro1 pelo promotor de Justiça Frank Monteiro Ferrari, responsável pelas investigações da operação que desarticulou uma organização criminosa que atuava na Casa, entre os anos de 2011 e 2018. O representante do MP-BA não comentou o teor das ações.

A denúncia contra Tarcísio Paixão (PP) foi apresentada à 1ª Vara Crime de Ilhéus, na última terça-feira (28), e uma outra foi protocolada contra Lukas Paiva (PSB), na segunda-feira (03). Os vereadores são investigados por crimes contra a administração pública, fraudes em licitações, contratos e lavagem de dinheiro. 

Outras ações devem ser ajuizadas de acordo com o andamento da análise de todo material apreendido na operação.

Prisões
O ex-vereador e secretário de Agricultura e Pesca de Ilhéus afastado, Valmir Freitas, foi solto na tarde desta quinta-feira (6). Ele estava no Presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus. Lukas Paiva e o empresário Leandro Silva deixaram o Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, na terça-feira (4). Os três conseguiram habeas corpus na Justiça e vão responder ao processo em liberdade.

O empresário Aêdo Laranjeiras, que estava no presídio de Ilhéus, foi liberado pela Justiça, no dia 21 de maio, por causa de um tratamento de saúde que estava fazendo antes da prisão. Ele está em prisão domiciliar.

Outros três permanecem presos no Ariston Cardoso: o empresário Cleomir Primo Santana, o vereador Tarcísio Paixão (PP); e o secretário-geral da Câmara, Paulo Eduardo Leal do Nascimento.

Notícias relacionadas