Bahia

Mulheres e pessoas brancas são maioria entre os que têm ensino superior na Bahia

Segundo o IBGE, disparidade já pode ser notada desde o período do ensino médio

[Mulheres e pessoas brancas são maioria entre os que têm ensino superior na Bahia]
Foto : Camila Souza/GOVBA

Por Juliana Rodrigues no dia 19 de Junho de 2019 ⋅ 13:40

O índice de defasagem e evasão escolar na Bahia é menor entre mulheres e pessoas que se declaram brancas, segundo dados divulgados hoje (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A diferença é notável nas faixas etárias de 15 a 17 e de 18 a 24 anos, de acordo com o instituto.

No ensino médio, a desigualdade por sexo é significativamente mais representativa que a desigualdade por cor. Em 2018, entre as mulheres de 15 a 17 anos, 63,5% cursavam o ensino médio, frente a 47,4% dos homens. Entre as pessoas brancas, 57,9% estavam no ensino médio, frente a 55,1% entre pretos ou pardos.

Já no ensino superior, a desigualdade por cor é um pouco mais importante que a desigualdade por sexo. Dentre as mulheres baianas de 18 a 24 anos, 18,2% estavam na universidade em 2018, frente a 14,0% dos homens. Já entre as pessoas que se declaravam brancas, 21,1% estavam no ensino superior, frente a 15,1% dos pretos ou pardos.

O padrão de desigualdade se reflete no perfil das pessoas que tinham nível superior em 2018 no estado: enquanto 10,1% das pessoas de 25 anos ou mais de idade tinham concluído a universidade, o porcentual era de 12,2% entre as mulheres, frente a 7,7% entre os homens. O índice também era maior entre os que se declaravam brancos (17,9%) do que entre os pretos ou pardos (8,4%).

Notícias relacionadas