Bahia

MP aponta que Iuri Sheik chutou corpo de vítima após disparos

Caso seja condenado, Iuri poderá ficar preso de 12 a 30 anos

[MP aponta que Iuri Sheik chutou corpo de vítima após disparos]
Foto : Alberto Maraux/SSP

Por Matheus Simoni e Alexandre Galvão no dia 23 de Agosto de 2019 ⋅ 16:45

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) ofereceu denúncia contra o influenciador digital Iuri Santos Abraão, conhecido como "Iuri Sheik", acusado de ter matado o ex-sócio da Black Style, o empresário Will Silva. Ele está preso desde o dia 26 de junho, quando se entregou ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Salvador. O crime ocorreu durante uma festa do tipo paredão em Santo Antônio de Jesus, após a vítima se recusar a cumprimentá-lo.

De acordo com a denúncia do MP, obtida pelo Metro1, o acusado chegou chutar o corpo de Will quando ele estava no chão e apontou a arma para uma multidão.

"Ainda no local do crime, a vítima, após ser atingida pelos disparos de arma de fogo, caiu no chão de maneira que dificultava o acesso do denunciado em seu veículo, ocasião em que o mesmo afastou a vítima ferida com um dos pés e apontou a arma na direção das inúmeras pessoas que estavam presentes para que estas se afastassem. Ato contínuo, o denunciado entrou em seu veículo e evadiu em pista contrária, fazendo manobra na contramão de direção da via e fugindo para local incerto", aponta o órgão.

Caso seja condenado, Iuri poderá ficar preso de 12 a 30 anos. De acordo com o advogado de Iuri, Victor Valente, a denúncia já era esperada e tem um "clamor desnecessário". "Não foi ameaçado. Ele é muito querido por todos. Esse é um boato. Semanalmente tenho contato com ele. Foi um choque de realidade. Saiu de uma convivência e hoje se depara com o presídio. Foi um choque muito grande", declarou, em entrevista ao Metro1

Leia mais:

>> Preso há dois meses, Iuri Sheik tem Habeas Corpus negado 

>> Caso Iuri Sheik: Bangu Virou

>> Confissão pode beneficiar Iuri Sheik em julgamento, diz defensor público

Notícias relacionadas