Bahia

Inema aponta 32 praias impróprias na Bahia neste final de semana; veja lista

Do total de trechos impróprios, 17 estão em Salvador

[Inema aponta 32 praias impróprias na Bahia neste final de semana; veja lista]
Foto : Setur

Por Juliana Rodrigues no dia 14 de Setembro de 2019 ⋅ 15:20

O balanço divulgado ontem (13) pelo Instituto do Meio-Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) aponta que 32 praias do litoral baiano estão impróprias para banho neste fim de semana. Desse total, 17 estão em Salvador.

De acordo com o instituto, outros locais a serem evitados estão nas ilhas da Baía de Todos os Santos, na Costa dos Coqueiros (Litoral Norte), na Costa do Cacau (Litoral Sul) e na Costa do Dendê (Litoral Baixo Sul).

A praia é considerada imprópria quando mais de 20% das amostras coletadas em cinco semanas consecutivas apresentam resultado superior a mil coliformes fecais.

Confira as praias impróprias:

  • Baía de Todos os Santos: Madre de Deus (trechos em frente à Câmara Municipal e sob a ponte), Cabuçu, Pedras Altas, Barra de Tairú, Coroa, Mar Grande
  • Costa do Cacau (Litoral Sul): Marciano, Malhado, Cristo, Sul, Opaba
  • Costa do Dendê: 1ª Praia de Morro de São Paulo
  • Costa dos Coqueiros (Litoral Norte): Vilas do Atlântico, Buraquinho, Busca Vida
  • Salvador: Tubarão, Periperi, Penha, Bogari, Pedra Furada, Marina Contorno, Farol da Barra (trecho próximo ao Barra Vento), Ondina (trechos próximos ao Hotel Bahia Sol e ao Morro da Sereia), Rio Vermelho (trechos próximos à rua Morro da Paciência e à Igreja Nossa Senhora de Santana), Buracão, Amaralina (trecho em frente ao Edifício Atlântico), Pituba (trechos em frente à Rua Paraíba e atrás da praça Wilson Lins), Armação, Boca do Rio, Corsário, Patamares, Placafor

Notícias relacionadas

[Embasa nega favorecimento de empresas em contratos ]
Bahia

Embasa nega favorecimento de empresas em contratos 

Por Metro1 no dia 18 de Outubro de 2019 ⋅ 07:58 em Bahia

“As dispensas de licitações são previstas legalmente para garantir a continuidade da prestação de serviços essenciais para população", diz a empresa