Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

Pequim denuncia Eduardo Bolsonaro por pôr em risco relação entre Brasil e China

A China é a maior parceira comercial do Brasil há 11 anos e é um dos países com mais investimentos no país

[Pequim denuncia Eduardo Bolsonaro por pôr em risco relação entre Brasil e China]
Foto : Lula Marques

Por Adele Robichez no dia 25 de Novembro de 2020 ⋅ 08:20

A embaixada da China no Brasil protesta ao Itamaraty e acusa o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), de colocar em risco a relação entre e China e o Brasil. Essa denúncia acontece porque, de acordo com eles, o filho do presidente brasileiro, vem realizando declarações infames infundadas contra o país chinês.

O representante publicou acusações contra Pequim na última segunda-feira (23) nas redes sociais. Ele chamou o Partido Comunista da China de "inimigo da liberdade" e falou da existência de invasões e violações às informações privadas de cidadãos e empresas.

Pequim se defendeu e afirmou que as declarações do deputado são infundadas e não são condignas com o seu cargo, de presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados. "Isso é totalmente inaceitável para o lado chinês e manifestamos forte insatisfação e veemente repúdio a esse comportamento", diz.

"Na contracorrente da opinião pública brasileira, o deputado Eduardo Bolsonaro e algumas personalidades têm produzido uma série de declarações infames que, além de desrespeitarem os fatos da cooperação sino-brasileira e do mútuo benefício que ela propicia, solapam a atmosfera amistosa entre os dois países e prejudicam a imagem do Brasil", afirma.

A China é a maior parceira comercial do Brasil há 11 anos e é um dos países com mais investimentos no país, como ressaltou Pequim em seu comunicado.

Notícias relacionadas

[Enem registra abstenção maior que 50%]
Brasil

Enem registra abstenção maior que 50%

Por Adele Robichez no dia 18 de Janeiro de 2021 ⋅ 08:00 em Brasil

Índice não inclui os dados de candidatos de locais onde o exame foi suspenso devido à gravidade da pandemia