Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

Arroz prometido ao Líbano pelo Brasil há quatro meses ainda não foi enviado

Após explosão que destruiu parte de Beirute, anúncio de doação emergencial foi feito por Bolsonaro

[Arroz prometido ao Líbano pelo Brasil há quatro meses ainda não foi enviado]
Foto : Marcos Corrêa/PR

Por Adele Robichez no dia 27 de Novembro de 2020 ⋅ 09:50

Quase quatro meses se passaram desde que o governo brasileiro prometeu ajudar vítimas de uma explosão que destruiu grande parte de Beirute, no Líbano, com a doação de quatro mil toneladas de arroz.

O anúncio do auxílio, que foi feito pelo presidente da República Jair Bolsonaro, ainda não pôde ser realizado por complexidade da operação e dificuldades políticas na cidade libanesa. A ajuda, que tinha como intenção ser urgente, até hoje não aconteceu.

De acordo com diplomatas em Brasília, há esperança de que o envio do alimento ocorra entre dezembro e janeiro, mas não existe ainda uma garantia.

A ação envolverá o Programa Mundial de Alimentação da Organização das Nações Unidas (ONU), responsável pelo frete do arroz e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) está em contato com o órgão internacional em Roma. De acordo com o Itamaraty, a agência irá custear o transporte. E quando o frete for resolvido pela agência da ONU, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) vai ser a encarregada de providenciar a carga.

Notícias relacionadas