Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

Brigada Militar do RS desliga policial temporário preso por morte de Beto Freitas

Para a BM ele cometeu transgressão disciplinar grave

[Brigada Militar do RS desliga policial temporário preso por morte de Beto Freitas]
Foto : Reprodução

Por Luciana Freire no dia 04 de Dezembro de 2020 ⋅ 21:20

O soldado militar temporário Geovane Gaspar da Silva, envolvido no assassinato de Beto Freitas no Carrefour de Porto Alegre, foi desligado da Brigada Militar do Rio Grande do Sul. 

A decisão foi comunicada hoje (4) pela Secretaria de Segurança Pública do estado. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

Segundo a Brigada Militar, ele cometeu transgressão disciplinar grave quando, de folga, se envolveu no espancamento e no assassinato de João Alberto da Silva Freitas, homem negro, no dia 19 de novembro deste ano. A defesa do ex-PM argumenta Geovane agiu por legítima defesa e deveria responder apenas lesão corporal.

Notícias relacionadas