Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

Fachin cobra Aras sobre demora em apresentar denúncia em investigações concluídas pela PF

Um dos inquéritos envolve o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) e outro o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). 

[Fachin cobra Aras sobre demora em apresentar denúncia em investigações concluídas pela PF]
Foto : Fellipe Sampaio/SCO/STF

Por Stephanie Suerdieck no dia 12 de Fevereiro de 2021 ⋅ 18:11

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin cobrou ao procurador-geral da República Augusto Aras um posicionamento sobre dois inquéritos já finalizados pela Polícia Federal. Um deles envolve o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) e outro o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). 

No ano passado, Fachin havia solicitado que a Procuradoria-Geral da República (PGR) analisasse os relatórios da PF e decidisse, em um prazo de 15 dias, se apresentaria denúncia, se arquivaria os inquéritos ou solicitaria novas diligências. Aras, no entanto, não se posicionou. Sendo assim, o ministro registrou formalmente que não houve resposta e fez nova cobrança. No despacho, Fachin reiterou o pedido de informações à Procuradoria-Geral da República e fixou um prazo de 5 dias para que o órgão “preste o devido esclarecimento, ou justifique a impossibilidade de assim proceder".

Notícias relacionadas