Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

Cartão de vacinação da mãe de Bolsonaro tem nome de Oxford, mas indicações da Coronavac

Número de lote é da vacina produzida pela Sinovac e data prevista para segunda dose também

[Cartão de vacinação da mãe de Bolsonaro tem nome de Oxford, mas indicações da Coronavac]
Foto : Reprodução

Por Adele Robichez no dia 22 de Fevereiro de 2021 ⋅ 09:20

O cartão de vacinação da mãe do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), Olinda Bonturi Bolsonaro, 93 anos, exibido em uma live na última quinta-feira (18) para provar que ela foi imunizada com a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca, tem o registro de um número de lote compatível com a Coronavac, vacina produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac, e data de previsão para o recebimento da segunda dose com intervalo indicado para esta. A informação é da coluna de Diogo Schelp, do portal UOL.

O comprovante foi preenchido com o nome do fabricante "Oxford", mas o número do lote "200278". Este registro representa a carga da Coronavac que recebeu autorização emergencial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no dia 22 de janeiro. Além disso, está inscrita a data da primeira aplicação, no dia 12 de fevereiro, e a data da segunda dose, de lápis, indicando a data 5 de março - três semanas após a primeira. Este intervalo é o indicado para a vacina chinesa.

Os lotes correspondentes à vacina de Oxford, segundo o site do Ministério da Saúde, são o 4120Z004 e o 4120Z005. Caso o imunizante tomado seja este, o intervalo entre as duas aplicações é de dois a três meses. Desta forma, a mãe de Bolsonaro poderia receber a próxima dose apenas a partir do dia 12 de abril.

Os dados oficiais do governo federal indicam que nenhum morador de Eldorado, onde Olina reside e tomou a vacina em casa, recebeu a vacina de Oxford em 12 de fevereiro, o dia em que ela foi vacinada. Segundo informações públicas que constam no site do Ministério da Saúde, as últimas 10 doses da vacina de Oxford foram aplicadas no município no dia 9 de fevereiro.

Notícias relacionadas