Quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Brasil

Médicos ameaçam demissão em massa no Ministério da Saúde

Profissionais não aprovam recuo da pasta em relação à vacinação de adolescentes

Médicos ameaçam demissão em massa no Ministério da Saúde

Foto: GOVBA

Por: Gabriel Amorim no dia 19 de setembro de 2021 às 08:16


Médicos que assessoram o Ministério da Saúde ameaçam deixar os cargos na Câmara Técnica da pasta caso o ministro Marcelo Queiroga não volte atrás na decisão de suspender a vacinação de adolescentes. Os especialistas fizeram o anúncio depois de reunião nesta sexta-feira (17). Os cientistas e pesquisadores afirmam que não foram consultados e que o Ministério da Saúde usou dados equivocados.

Apesar da recomendação da pasta federal, 20 estados e o Distrito Federal já retomaram a imunização da faixa etária. Capitais como Porto Velho, São Paulo e Salvador retomaram a aplicação das doses nos adolescentes após análise dos dados. Na capital baiana, a vacinação dos menores de idade ficou suspensa por dois dias.

A orientação do Ministério da Saúde é de que a vacinação estaria suspensa para esta faixa por não ser recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A informação, contida na última nota técnica.  divulgada pela pasta federal, contudo, é falsa  A orientação da OMS é que no caso dos adolescentes entre 12 e 15 anos, a vacina seja aplicada quando a cobertura vacinal estiver alta nos grupos prioritários.
 

Médicos ameaçam demissão em massa no Ministério da Saúde - Metro 1