Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sexta-feira, 12 de julho de 2024

Home

/

Notícias

/

Brasil

/

Violência sexual é proporcionalmente maior em meninas de até 14 anos, aponta Atlas

Brasil

Violência sexual é proporcionalmente maior em meninas de até 14 anos, aponta Atlas

O levantamento é composto apenas pelos casos oficialmente registrados

Violência sexual é proporcionalmente maior em meninas de até 14 anos, aponta Atlas

Foto: Reprodução

Por: Metro1 no dia 18 de junho de 2024 às 18:12

Meninas de até 14 anos sofrem proporcionalmente mais violência sexual do que mulheres adultas, aponta o Atlas da Violência 2024.  O relatório feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e Fórum Brasileiro de Segurança Pública, foi divulgado nesta terça-feira (18). 

Na análise, em 2022, 30,4% da violência sofrida por crianças do sexo feminino na faixa de 0 a 9 anos teve caráter sexual. Na faixa etária de 10 a 14 anos, o número é ainda maior, de 49,6%. Entre 15 e 19 anos, foi de 21,7%. Depois disso, o percentual cai para 10,3%, nas idades entre 20 a 24 anos. A redução continua, nas faixas seguintes, até chegar a 1,1% no grupo acima de 80 anos.

Os números de violência usados no Atlas têm como base os registros do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), um sistema criado pelo Ministério da Saúde para notificar, compulsoriamente, qualquer caso suspeito ou confirmado de violência doméstica/intrafamiliar, sexual, autoprovocada, tráfico de pessoas, trabalho escravo, trabalho infantil, tortura, intervenção legal e violências homofóbicas contra as mulheres e homens em todas as idades.

O Atlas da Violência ainda destacou que a violência doméstica representa 65,2% dos casos com mulheres em 2022. Meninas de 0 a 9 anos foram 15,2% das vítimas. Crianças e adolescentes com idade até 14 anos representaram 24,5%, totalizando 35.387 casos.