Brasil

Petrobras anuncia nova redução no preço do diesel e gasolina

Menos de um mês depois de anunciar redução no preço da gasolina e do diesel, a Petrobras fez um novo ajuste nos valores dos combustíveis nas refinarias, na tarde de terça-feira (8), depois de uma reunião do Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP)Desta vez, o diesel sofre queda de 10,4% e da gasolina em 3,1%. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira /Metropress

Por Milene Rios no dia 09 de Novembro de 2016 ⋅ 08:20

Menos de um mês depois de anunciar redução no preço da gasolina e do diesel, a Petrobras fez um novo ajuste nos valores dos combustíveis nas refinarias, na tarde de terça-feira (8), depois de uma reunião do Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP)  Desta vez, o diesel sofre queda de 10,4% e da gasolina em 3,1%.

De acordo com a estatal, a perda de participação nas vendas de combustíveis tem levado a uma redução de sua atividade de refino, portanto, a intenção é implementar uma política de preços competitivos, que reflita os movimentos do mercado internacional de petróleo em períodos mais curtos. 

As revisões feitas pela Petrobras nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor, já que, a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados. Isso dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de petróleo, especialmente distribuidoras e postos de combustíveis. Se o ajuste feito esta semana for integralmente repassado, o diesel pode cair 6,6% ou cerca de R$ 0,20 por litro, e a gasolina 1,3% ou R$ 0,05 por litro. Com a redução entre o dia 14/10 e esta quarta (9), a queda no preço do petróleo e derivados chega a 12,1% em menos de um mês. 

Notícias relacionadas

[Alcolumbre consultará líderes sobre nova Constituinte]
Brasil

Alcolumbre consultará líderes sobre nova Constituinte

Por Kamille Martinho no dia 12 de Novembro de 2019 ⋅ 18:10 em Brasil

Para o presidente do Senado a proposta é uma das possibilidades para resolver a polêmica sobre a prisão imediata de condenados em segunda instância